Musicista brasileira, Larissa Goretkin, lança em Portugal seu 1º álbum autoral: Inner Cartography – Volume 1 (Cartografia Interna)

– Pré-lançamento, virtual, será em Nova Friburgo/RJ, cidade em que morou por 9 anos antes da sua mudança –

A compositora, cantora eflautistaLarissa Goretkin, nascida no Rio de Janeiro, criada no Chile, evadida para Nova Friburgo (Região Serrana/RJ) e migrada para Portugal (Aveiro), lança em 1º de maio (domingo), nas principais plataformas digitais (https://linktr.ee/larissagoretkin), o seu primeiro álbum autoral como compositora e cantora, Inner Cartography – Volume 1 (Cartografia Interna), um passeio por influências musicais da artista, refletindo um mundo interior rico em referências poéticas, com pitadas de pop rock, rock progressivo, MPB e tango.

Logo depois que chegou em Portugal, isso há três (3) anos aproximadamente, veio a pandemia de Covid-19. “Nesse período estranho de isolamento, encontrei refúgio na composição. Através da criação me senti livre, mesmo sem poder sair de casa. Através das redes sociais criei uma base de fãs e amigos nos cinco (5) continentes, por isso que o inglês é tão presente no álbum, para poder me comunicar mesmo com quem não fala a minha língua, o português do Brasil”. 

O nome do álbum, Cartografia Interna, em português, vem desse mapeamento que Larissa Goretkin faz dela: “estou sempre procurando internamente os caminhos alternativos, as palavras, as metáforas, as referências. Antes de me lançar nessa aventura de gravar um álbum de músicas autorais me questionei se não seria tarde demais para começar uma nova carreira, mas achei em alguma curva do caminho a resposta, e o álbum agora é uma realidade”.

As oito (8) canções do álbum Volume 1 (27 min. e 5 seg.) são da Larissa: Another Dimension, Esfinge, Tentei, In Winter, Ato falho, Tango do Desespero, Sick and Tired e Harmonia Oculta. A música Sick and Tired é em parceria com seu pai, Alexandre Goretkin. Todas elas falam sobre sentimentos, ideias, histórias do ponto de vista do universo de referências da artista e é um convite a conhecer esse mundo e se identificar com o que afinar com o subjetivo de quem as escuta. “Além de compor, escrevi e toquei todos os arranjos de flauta do álbum. Na mala vieram uma música instrumental e uma letra; todas as outras foram compostas em Portugal. E um aviso: tem muito mais de onde vieram estas”, já revela Larissa. Dois (2) singles já foram lançados como vídeo clipe: “In Winter” e “Tentei” https://www.youtube.com/user/larissagoretkin1 .

Sobre a capa do álbum, Larissa não poderia deixar de incluir uma Runa, no caso Dagaz, que aparece fazendo referência ao momento do amanhecer e simboliza a clareza, a lucidez e a exposição das coisas como elas realmente são, despidas do véu da ilusão, mostrando a possibilidade de ser amoroso com o que é verdadeiro. Os oráculos fazem parte da vida de Larissa desde seus 16 anos e em Nova Friburgo aprofundou seus estudos sobre este oráculo nórdico.

Larissa Goretkin

Com mais de 70 composições, Larissa, que completará 43 voltas em torno do Sol no dia do lançamento do seu primeiro álbum, 1º de maio (domingo), iniciou seus estudos musicais aos 9 anos de idade, no Chile, através da flauta doce. Passou a tocar flauta transversa aos 11 anos e aos 12 integrou uma orquestra infanto juvenil com a qual fez turnê por aquele país.

De volta ao Brasil, na adolescência, começou a participar como flautista de diversas formações musicais de gêneros variados, como MPB, música regional brasileira e rock progressivo, com as quais se apresentou em teatros e espaços culturais da cidade do Rio de Janeiro/Brasil. Sua trajetória é cheia de histórias e experiências, que ela conta em seu site, criado especialmente para o lançamento do álbum: https://goretkinlarissa.wixsite.com/innercartography

Pré-lançamento em Nova Friburgo

A relação de Larissa com Nova Friburgo, cidade serrana do Estado do Rio de Janeiro, não poderia passar em branco, até porque residiu com sua família de 2010 a 2019 e muito da sua carreira hoje deve-se à inspiração e reflexão que as montanhas lhe proporcionaram.

Na véspera de seu álbum ser lançado nas principais plataformas digitais (30 de abril -sábado, às 16 horas), o Espaço Babel (Av. Dr. Galdino do Vale Filho, 09 – Centro) abrirá suas portas e somente quem estiver presente e membros do canal no YouTube terão acesso a um bate-papo com a artista e apresentação em primeira mão do álbum Volume 1, com direito a surpresas.

Na cidade serrana, a artista destaca algumas atividades: criou o projeto de musicalização “Música Lúdica” (para crianças e famílias); “Trio Glaziou” (homenagem ao paisagista francês responsável pelo projeto da Praça Getúlio Vargas, uma forma de protestar contra o corte indevido de árvores); com seu marido, Leandro Abrantes, mais conhecido pelo seu nome Drag artístico Leleia. Glitter, atuou no Coral e Grupo de Flautistas do Centro de Atenção Psicossocial (Caps II) durante 5 anos, foram Diretores musicais do Coral Recomendo Terapia; assinaram a Direção Musical do espetáculo “Veríssimo à Vera”, do Grupo Teia, que ganhou o prêmio de Melhor Trilha Sonora no Festival de Cabo Frio/RJ e Melhor Sonoplastia no IV Festival Intercolegial de Teatro do Colégio Nossa Senhora das Dores, em Nova Friburgo; formaram a Banda Dagaz (Larissa como cantora) e a Maha Banda, com a qual tocavam mantras e músicas com mensagens de paz. Larissa também ministrou Oficinas de Musicalização para Educadores no Colégio Nossa Senhora das Dores e na Universidade Candido Mendes – Campus Friburgo.

Equipe

“Inner Cartography”
 – Volume 1”  foi feito a muitas mãos. “Eu já tinha lançado outros oito (8) singles nas plataformas digitais gravados experimentalmente na nossa casa. Mas eu queria que este álbum ficasse indubitavelmente profissional e decidi chamar uma equipe de peso para me acompanhar nessa aventura”, comenta Larissa.

– Leleia.Glitter, do Rio de Janeiro/RJ (Brasil), atualmente em Portugal – marido de Larissa, apoio irrestrito e suporte de todas as espécies; tocou cello em todas as faixas;
– Sandra Bullet, de Coimbra (Portugal) – gravação, samplers, mixagem, masterização, tocou baixo, guitarra e sugeriu arranjos;
– Miguel Bevilacqua, de Nova Friburgo/RJ (Brasil) – escreveu todos os arranjos para cello e sugeriu para outros instrumentos;
– Carolina Aranha, do Rio de Janeiro, atualmente em Nova Friburgo/RJ (Brasil) – designer, trabalhou toda a arte visual utilizando a linguagem da colagem, em um trabalho de criação conjunta com Larissa um layout para cada faixa do álbum;
– Beli Bertalha, de Blumenau/SC e residente em Antonina/PR (Brasil) –  multi artista que cuidou da animação e edição dos vídeos do álbum;
– Scheila Santiago, de Nova Friburgo/RJ (Brasil) – jornalista especializada em Cultura, assessora de imprensa para o lançamento do álbum; e produtora do pré-lançamento virtual a ser realizado em Nova Friburgo.
– Chanel, de Niterói/RJ, residente em São Gonçalo/RJ (Brasil) – assistente de produção.

Faixas
1) “Another Dimension” é uma música psicodélica de amor. Tem elementos lúdicos e oníricos como uma bicicleta alada e um carrossel, com uma pegada de rock progressivo.
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Samplers: Sandra Bullet 

2) “Esfinge” é uma letra que escreveu antes dos seus 18 anos, uma música misteriosa que fala sobre lançar-se ao infinito e ir para a Atlântida. É uma esfinge-musa.
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Samplers e violão: Sandra Bullet 

3) “Tentei” é uma música daquelas que vieram inteiras do início ao fim, com letra, melodia e harmonia. Foi a primeira que fez em Portugal. A inspiração veio da história de uma grande amiga que estava tentando superar uma separação.
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Samplers e guitarra: Sandra Bullet 

4) “In Winter” é a música mais literal do álbum. Fala sobre estar congelando de frio, mas que mesmo assim a vida continua e que sente falta dos dias ensolarados nos quais o mar a convida a fazer parte do todo. Larissa escreveu essa música toda agasalhada, assim que ela e seu companheiro Leleia.Glitter mudaram para Portugal, vindos de Nova Friburgo, cidade serrana, um lugar frio para o padrão brasileiro.
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Violão, baixo e samplers: Sandra Bullet 

5) “Ato Falho” é a poetização de um conceito da psicanálise onde o inconsciente sempre acha forma de se mostrar. O arranjo tem o som de uma máquina de escrever que traz a referência à palavra escrita. A protagonista dessa música é a palavra. 
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Samplers: Sandra Bullet 

6) “Tango do Desespero” é a música que conta a história da ida para Portugal, uma fuga de um país que se mostrava cada vez mais assustador. Sem muita bagagem nas malas, porque se desfizeram de tudo que tinham e remontaram a vida em Portugal, a letra da música fala do adeus ao deus dos sacrifícios, palanques e milícias. 
Composição, voz, piano, flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Samplers: Sandra Bullet 

7) “Sick and Tired” é uma parceria com seu pai, Alexandre Goretkin, que enviou pelo WhatsApp o início cantado e Larissa criou a harmonia e concluiu a letra. Fala sobre estar de saco cheio de tudo, de saco cheio de dizer que não e resolve se entregar ao amor de corpo e alma. 
Composição: Larissa Goretkin e Alexandre Goretkin
Voz, piano e flautas: Larissa Goretkin 
Cello e backing vocal: Leleia.Glitter 
Violão, baixo, samplers e backing vocal: Sandra Bullet 

8) “Harmonia Oculta” é a música instrumental do álbum, com uma pegada de rock progressivo, assim como a primeira faixa. Foi a primeira música que compôs na vida, criou com violão e voz na mesma época que escreveu a letra de “Esfinge”. 
Composição, voz, piano e flautas: Larissa Goretkin 
Cello: Leleia.Glitter 
Violão, baixo e samplers: Sandra Bullet 

SERVIÇO

Inner Cartography” – Volume 1 (Cartografia Interna)
Lançamento do 1º álbum autoral de Larissa Goretkin
1º de maio de 2022 (domingo), às 17 horas (Brasil) e às 20 horas (Portugal)
https://linktr.ee/larissagoretkin

Pré-lançamento (virtual) em Nova Friburgo/RJ
30 de abril de 2022 (sábado), das 16h às 20h
Espaço Babel – Av. Dr. Galdino do Vale Filho, 09 – Centro –  Nova Friburgo/RJ – Brasil
Somente quem estiver presente poderá assistir e receber um link para interagir com a artista ao vivo.

3 comentários sobre “Musicista brasileira, Larissa Goretkin, lança em Portugal seu 1º álbum autoral: Inner Cartography – Volume 1 (Cartografia Interna)

  1. Sou viciada na música Tentei e não vejo a hora desse álbum fazer sucesso mundialmente. A proposta de som é incrivelmente diferente das mesmices que tocam nas rádios hoje em dia.

  2. Conheço todas as músicas em suas versões ao vivo nas lives fantásticas no YT. E os dois singles já lançados que são maravilhosos 😉 não vejo a hora de ouvir o disco inteiro <3

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

CAPTCHA